As histórias que contam os registros de migrantes

Manuel Castiñeira (n. 1896), solteiro, bombeiro naval corunhês que trabalhava no porto de Nova Iorque, é chamado a filas polos EUA no final da I Guerra Mundial, ao que alega que seus pais dependem del.

Contemporâneo del é José Castiñeira (n. 1888), tamém bombeiro corunhês em NY, a onde chegara de Buenos Aires. Tem a esposa e três filhos morando na Corunha.

As histórias que contam os registros de migrantes

Para solicitar a naturalizaçom, cousa que fai em 1933, quando levava treze anos de casado e coa família ainda na Corunha, tem que declarar que:

I will, before being admitted to citizenship, renounce forever all allegiance and fidelity to any foreign prince, potentate, state, or sovereignty, and particularly, by name, to the prince, potentate, state, or sovereignty of which I may be at the time of admission a citizen or subject; I am not an anarchist; I am not a polygamist nor a believer in the practice of polygamy; and it is my intention in good faith to become a citizen of the United States of America and to reside permanently therein


Que o doméstico nom quite o cortês. Mantende-me as formas com quem partilhardes lar ainda que for em castelhano antigo de juja.

Antergos de primeiros do s. XVII

1614 e 1606. Datas de nascimento dos meus antepassados mais remotos de quem tenho notícia graças à investigaçom del mio padrone. Dá vertigem.

Com Domingos, o primeiro, galego, ainda partilho apelido. Co segundo, Vicent Benet, nom, perdeu-se coa minha tataravoa valenciana.

Porém a linha completa até Vicent tenho-a, enquanto o quebra-cabeças para chegar a Domingos está incompleto desde o tataratataratataravô (o avô do avô de meu avô) para trás e a data mais remota registrada nesta linha é 1780, o que, para quem investigamos este tipo de cousas, vem sendo "antes de ontem pola tarde".


Ontem estava vendo umha película e fazendo burraganchos quando velaí vos vem Morrissey. Hoje dim-me que vai ter disco novo. Casualidade? Acho que nom.
Cada vez que vejo os dados que o OPACs galegos via Koha armazenam sob password semipública por defeito boto as mãos à cabeça, muitxs usuárixs nem se molestarám em trocar a clave e os seus dados persoais estám praticamente em aberto.
Comprovárom que, deste jeito, se pode entrar em contas alheias e aceder a dados privados: nome, telefones, emails, endereços, foto... tudo com proteçom irrisória.
Muito olho bibliotecárixs. Este tipo de chafalhadas nom podem ser.
Dei-me conta de que nunca figem a distinçom devida entre o ressio (ro-'si-o, pronunciamos) e a giada. Estraviz recolhe esta nossa variante para geada, DRAG só xeada. Porém Xiada como nome para meninas já se dá, legalmente e acho bem lindo! Se Elsa fosse galega Frozen podia intitular-se assim.


Nom gosto nadinha do desenho gráfico exterior desta ediçom mas o labor de ilustraçom da obra é do melhor que tenha visto em literatura infantil-juvenil.
Aí atrás um indocumentado dixo que se "o Celta está en problemas, a afección apoia máis ca nunca" e que "se o Deportivo está en problemas, a afección pide dimisións e increpa."

Penso que nom minto se digo que nom tenho por hábito faltar-lhe ao respeito ao Celta nem à sua torcida, mas a quantidade de estupidezes deste pau que lhes levo lido a uns quantos esta temporada som para respostar.

Ontem por exemplo o Celta ia luitar para sair do descenso, umha eventual vitória teria-lhe permitido fazê-lo com dous pontos mais que o imediato rival. Jogava na casa e só foi capaz de empatar, saindo do descenso igualmente, só que ficando cos mesmos pontos que o Mallorca. A que vem isto? Co Celta numha posiçom tam comprometida e num jogo para cambiar tendência esperaria-se resposta do celtismo. Que aconteceu? Que Balaídos tivo a pior entrada da temporada. Podes-lhe buscar as escusas que che pete, mas é ridículo.

Comparamos umha assistência mais geral a Riaçor co estádio do eterno rival? E nom numha qualquer: a temporada 2013-14 foi a da melhor entrada dos celestes com 399.849 espetadorxs. Em primeira divisom. O Dépor estava entom em segunda divisom, qual foi a sua marca? 465.146. Sobram os comentários.

Avancemos no tempo, cambiou a tendência? Vamos à 2017-18, última competiçom de momento em que ambas equipas coincidírom na máxima categoria: Celta juntou 309.098 persoas... fronte às 392.058 do Dépor.

Tudo isto, apesar de que Vigo tem mais populaçom que Corunha.

Assim que olha, podemos medir a grandeza dum clube polo que se quiger (sim, os títulos som o primeiro baremo e nós #peroTenemosSeisTítulos), mas lições de fidelidade a umhas cores nom no-las pode dar qualquer.

PS: umha semana depois de ter escrito o anterior leio que o Dépor, estando em 2ª, ingressa mais pola bilheteira (4'8 milhões de euros que se mantêm na vigente temporada) que o Celta em 1ª (4'5 e descendo agora). A equipa corunhesa tem mais de 23.000 aderentes (os termos abonados e sócio nom estám no dicionário galego de futebol) enquanto a entidade viguesa anda polos 22.500, outra cousa que, a verdade, me resulta incompreensível.
Vai tanto frio na rua que devíamos ter umha unidade especial de caldomóvel.
-Temos um 10-46 em Sinforiano López nº 47, cambio *chrkk*
-Recebido.

E entom o senhor ao que se lhe estragou o carro e morre de frio aguardando o remolque chega-lhe a ambulância coa cunca de caldo.

#serviçoPúblico

Faraday, protege-nos

Que risos comprovando o isolamento dos celulares com esta caríssima gaiola de Faraday de alta tecnologia.

Faraday, protege-nos

Minutos antes muita menos graça fijo alguém escrever em Google "P q es d" e o resto do texto preditivo era idêntico ao que se estava a falar na conversa a viva voz diante dos telefones...
— Allons, sois un peu galant! Tu n'as pas vu le mal qu'elle se donne pour toi? Je suis d'accord, ça ne l'avantage pas, mais si tu savais comme elle est belle quand elle ne fait pas ces manières! Beaucoup trop belle pour toi, d'ailleurs. Tu devrais pleurer de joie d'être convoité par une telle perle.


Tinha motivo avondo para aborrecê-la mas fai que prime a sororidade.

Amélie Nothomb.

Dez, vinte, trinta filmes dumha década fantástica

Conto mal as décadas (00-09) e dando por fechada a anterior é hora de mandar um abraço às persoas que figérom possíveis todos estes filmes realizados no periodo 2010-2019. Gratitude total da minha parte.

En nengumha ordem especial as dez primeiras películas que me vêm à cabeça som:

Dez, vinte, trinta filmes dumha década fantástica

Dez, vinte, trinta filmes dumha década fantástica

Dez, vinte, trinta filmes dumha década fantástica

Se nom forem avondas, eis outras tantas:

Dez, vinte, trinta filmes dumha década fantástica

Dez, vinte, trinta filmes dumha década fantástica

Dez, vinte, trinta filmes dumha década fantástica

E se ainda assim hai que ver mais, ainda listo outras dez: Mad Max: Fury road; Arrival; Parasite; Omar; The survivalist; Leviathan; Black coal, thin ice; Der Hauptmann; Den Skyldige; Hrútar.

Em toda a parte hai tesouros

Em toda a parte hai tesouros

Cada dia passo por dúzias de edifícios bem mais feios que esta casa em ruínas, que deve levar décadas abandonada. Quem me dera saber pintar para refleti-la num quadro.