Quando Corunha foi portuguesa

Quando Corunha foi portuguesa

Ontem fixo-se um ano da publicaçom deste artigo de Xosé Alfeirán, em que contava como durante quatro anos do século XIV, Corunha foi fiel ao rei Fernando I, em ocasiões referido, além de como rei de Portugal e dos Algarves, tamém como rei de Galiza. Segundo o relato o monarca foi recebido polos vizinhos da vila -ao inquérito "Hu vem aqui meu senhor el-Rei Dom Fernando?"-. Encabeçava-os o regidor Joám Fernandes de Andeiro, um nobre galego natural da parte de Cambre, que se vinculou ao reino luso. Hoje Alfeirán apresenta um novedoso e extenso trabalho sobre a Torre de Hércules atravês da história, centrado no período que vai do s. XI ao XVII.

No momento de escrever estas linhas páginas em galego e espanhol da Wikipedia dim literalmente -e de jeito equívoco, suspeito- que Fernando se "coroou" na Corunha. À sua chegada o rei mantivo en uso a Real Casa da Moeda da Corunha, acunhando moeda co símbolo por antonomasia da cidade, o faro romano. A página "Monedas gallegas" explica que entre os tipos de moeda acunhada se contam dous, chamados "de escudo" por apresentarem o português no anverso. Nun caso, flanqueado por duas estrelinhas, e sobre o mesmo aparece a Torre de Hércules entre aspas; noutro, mantém-se a Torre, mais os demais adornos som substituidos.

Para saber mais da numismática luso-corunhesa:

  • "Moedas da Corunha (carta a propósito das 'raridades numismáticas' do Dr. Batalha Reis" (Luís Pinto Garcia, 1949)

  • "A Torre de Hércules e as emissões monetárias de D. Fernando I de Portugal na Corunha" (Rui M. S. Centeno, 2016). Deste último procede a imagem supra, co pé de imagem "NUMISMA LEILÕES. Colecção Algarve - Parte II (Lote 65). Colecção Joaquim Fontes Pacheco"

  • Podemos ler os feitos referidos no seguinte relato do Chronicon Conimbricense medieval, tal como o dá España sagrada. Theatro geographico-historico de la iglesia de España (2a ed.) / . Tomo XXIII. Continuacion de las memorias de la santa iglesia de Tuy y collecion de los chronicones pequenos publicados, é ineditos, de la historia de Espana... (1799) de Enrique Flórez, recolhido pola sua vez na Gallica, a biblioteca dixital da Biblioteca Nacional de França [consulta 27-11-2017]:

    (...) el Rey D. Pedro de Portugal foise à Galizia è tomou Tuy, è Ourem, è Salvaterra, è Redondela, è Bayona , è à Chrunha, è outros Lugares muytos em Galiza, è fez bater sua moeda de prata , è douro, è na Crunha , è em Tuy , para pagar ò soldo aos que ò serviaõ , è nesto comeyos Fernaõ Dafonso da Camara , è Joaõ Affonso desse logo cada hum sobre si lhe vierom fazer vassallagem , è deram ahy à Cidade de Camera, è ganhou em esse anno Saõ Felices , è Valenza , è Alcantara , è outros muytos Lugares em Castella , è quando ò Anrique soube como ò ditto Rey D. Fernando era en Galiza, juntou suas gentes , è foise à Santiago de Galiza , è el Rey Dom Fernando era ja em Portugal , è veose entom ò Anrique à Tuy , è cercou-o , è tomou-o , è passou ò Minho , è veose lanzar sobre Braga, è tomou-a, è foise entom caminho de Braganza , è foi-a cercar , è filhou-a , (...)