Silhas... e airas?

Silhas... e airas?

Hai tempo figem umha consulta que nom me responderom e este dia repetim-na:

Antigamente usavam-se em Galiza tipicamente duas classes de recipientes para água (ou melhor dito, para líquidos): troncos de cone de bases paralelas e troncos cilíndricos. Como se chamavam?

Estava antes de ontem escuitando a gravaçom dumha senhora e ela contava como apanhavam da fonte a água coas silhas. Na imagem supra é o que levam na cabeça as mulheres da esquerda. Silha é um termo recolhido no Dicionário Estraviz, assim como as suas variantes selha e senlha. Selha está documentado -vid Dicionário de Dicionários- por Martín Sarmiento já no s. XVIII.

Silhas... e airas?

Senlha aparece contemporaneamente, por exemplo em García González (1985) -vid de novo DdD-.

Nom me souberom dizer de que materiais (metal e madeira) estavam feitas, mas sim que algumha devia ser de castinheiro. As asas eram frequentemente verticais -como na foto- mas às vezes eram horizontais. De altura eram duns 40-50 cm.
Serviam para carrejar água, cousa que os recipientes cilíndricos, os bocois, eram para vinho ou para aguardente. Nas imagens velhas de fontes públicas, como numha antiga postal da Marinha que vim, aparecem tanto silhas como bocois.

Um termo alternativo para as silhas que nom dou documentado é aira. Sei que havia onde se dizia aira ou senlha, mas a acepçom que dam Estraviz, DdD e RAG é o de eira, nom o de recipiente cônico de madeira usado para portar água. O projeto "Palabras con memoria" da AELG tampouco inclui o vocábulo.

Apenas o logótipo daquela vella sala de festas em Carvalho chamada As Airas pareceria referendar a existência deste termo. Mas por agora nom tenho nem umha foto :(