Havia umha atividade semanal coa que quarenta famílias estavam encantadas. Ao colher baixa a persoa que a desenvolvia, o concelho suspendeu-na. Vendo que nom se amanhava, sete famílias fórom falar co alcaide.

O primeiro que fai já é dar-lhes a entender que lhe parecem poucas, invalidando o interlocutor. O seguinte, vir coas excussas de sempre, que se orçamento fechado, etc. E o último, aportar zero soluções.

Agora nom vos dizer de qual partido é esse alcaide, que leva várias legislaturas no posto, porque nom lhe quero estourar a ninguém a borbulha partidista. Mas a ingenuidade, quando nom fanatismo, da gente com fé cega em determinadas siglas, que ademais demoniza todas as demais, é dum simplismo total.

Eu digo que haverá que primar a coerência das ideias -e dos atos-, depois valorar as persoas polo que som cada umha, e só em última instância que rija a fidelidade a umhas siglas. Porque vendo o que passa neste município, por elas soas nom som garantia de nada.