The chapter William Exley drew in this book would be enough for me to buy it, but what a nice read altogether. What Exley does is what makes me love comics, wouldn’t miss it for anything. Jamie Rhodes, the writer, did a great work of extracting seeds from documented History and turn them (along with illustrators Isaac Lenkiewicz, Briony May Smith, Becky Palmer and Isabel Greenberg) into five stories regarding an actual “Castle in England”. I enjoyed it thoroughly.

This is the real thing.

This is why comics can be awesome.

Triggering a dreamlike small universe in motion, Brais Rodríguez builds a story filled with symbolisms both as hypnotic as open to interpretation. A raw 3x3 layout and some of the slickest black and white art he’s ever delivered (which is a lot to say) set up this book you’ll want to read again in the years to come. Utterly inspiring and fascinating.

A man begins a journey as the world shivers in silence: an overcoming shadow or an overcoming shade?



Just out of print as it sold out its first run. I’m sure we can expect a new printing soon.

Dezanove anos depois de o começar a ler, treze depois de se ter completado a edição original, este 2017 acabei de ler “Bone”.

Quando a edição em comic-book em espanhol que eu seguia foi cancelada ficando a série inconclusa, neguei-me a passar ao formato de livros da nova editora licenciada, assim que após Dude Comics veio para mim Image Comics e finalmente de volta à casa matriz, Cartoon Books. Fui completando a série com a minha habitual lentidão e, felizmente, sem spoilers de ninguém. Acho que, realmente, também eu prolonguei consciente ou inconscientemente a leitura para que me acompanhasse um longo treito do caminho. Faço o mesmo com outros títulos.

É realmente um trabalho imenso de Jeff Smith, uma jóia da banda desenhada de aventuras e fantasia que adorei e que não concebo -ao igual que outros comics como Torpedo- em cor, pois o trabalho em preto e branco me parece magistral e qualquer adição a ele desnecessário.

Deu-me pena rematar a leitura e também pensar pessimistamente que provavelmente um sucesso assim não se repita de parte do autor.

Hei re-ler com prazer algum dia.