Jean Giraud, Moebius, podia desenhar o que fosse. Que maravilha. Neste caso participou na série de espionagem XIII, criada por William Vance e Jean Van Hamme. A versão irlandesa -incidentalmente com um muito infeliz desenho tipográfico na capa original de Dargaud, erro não propagado por Norma Editorial na edição espanhola- é um álbum que se inspira num militante imaginário do IRA que se vê implicado nos anos mais duros da repressão britânica de Irlanda do Norte. Depois a história deriva para os EUA, entroncando com o fio argumental da saga XIII. O labor de Giraud nesta história é simplesmente perfeito. Era um artista sem medida, talento ao serviço das suas próprias obras de
fição científica, western, … mas que podia além disso realizar
trabalhos, com a mesma dedicação, para séries e personagens alheios, como o Silver Surfer da Marvel, mão a mão com Stan Lee. O curioso é que nenhum destes trabalhos desentoa na bibliografia do reverenciado ilustrador. Todos fazem parte duma trajetória caraterizada pela qualidade e o amor pelo trabalho bem feito, sem reservas.