I’ll fall for anything by Lee Weeks. Daredevil, Gambit, Batman Chronicles, Spider-man, Predator Vs Magnus, Tarzan Vs Predator, G.I.Joe… I’ve been picking up anything drawn by him that I’ve come across since 1990. Although right now his Wikipedia page doesn’t mention it, he is one of the former alumni of the Joe Kubert School, and I think his solid, classic style reflects it. I appreciate the quality level his signature guarantees. I wouldn’t mind reading more sci-fi books by this artist/writer besides the regular superhero stuff, though.

Descobrim Lee Weeks a primeiros dos anos noventa, a raiz da época final da minha admirada Ann Nocenti em “Daredevil”. À parte de contribuições pontuais a séries diversas como “Peter Parker: Spider-man”, “G.I.Joe” ou “Crónicas de Batman” nom é um autor que tenha logrado seguir com frequência, porém por falta de vontade nom seria.


Considero-o estilisticamente o grande herdeiro de Joe Kubert, mui por em riba dos próprios filhos deste. Um desenhador da velha escola, dos que sabem compor umha imagem, dominam perspectiva, anatomia, sombra, narrativa… Infelizmente poucas obras completas del como ilustrador tivem ocasiom de comprar: “Gambito”, “Predator Vs Magnus”…


Lembrei-me del esta semana relendo casualmente o “Tarzan Vs Predator”, um desses crossovers que de nom estar nas mãos de grandes profissionais como Weeks ou o Walter Simonson, como guionista, provavelmente dariam resultados desastrosos. E justo coincidiu com acabar de ler umha pequena trilogia fabulosa, os primeiros números da “Daredevil: Dark nights”, onde todas as virtudes de Lee Weeks brilham ao máximo, coa subjugante Nova Iorque congelada no tempo e no espaço por umha gigantesca vaga de neve e com um heroi solitário tentando dar o melhor de si.


Provavelmente, como o próprio Weeks.