Trabalhar a primeira parte da manhã escuitando a Rádio Galega é assistir a um monólogo ideológico sem o mínimo contraste democrático, resulta obsceno que se atrevam a acusar outros de Ministério da Verdade quando levamos toda a vida com um férreo control dos meios públicos, nomeadamente da rádio e TV de todxs xs galegxs. Só hai 1 voz, a discrepância nom existe, tertulianos alinhados coa linha editorial única. Fora deste escandaloso déficit democrático está a questom de seguirem o esquema do bárrio de Salamanca, la ETA, Venezuela, Simón, etc.