Como todos os anos, este que acaba li alguns, sempre menos dos que desejaria; como frequentemente, gostei da maioria, e destes últimos, uns poucos fizeram-me sentir, ou transmitiram-me, algo muito especial. Não faço diferenciação pela fama das autoras ou pela extensão do trabalho: simplesmente, se me toca o coração, isso é o que me importa. Obrigado a quem criou estes trabalhos e todos os demais. Se amo e se escrevo cómics é graças a obras assim.

Que vocês tenham um feliz 2016.