Dos que conheço Ken Niimura é o autor que melhor usa o espaço em branco. Entre isso e a sua reduçom gráfica no narrativo, às vezes quase aproximando-se da abstraçom, demonstra como ninguém que "menos é mais".
Neste título adata lendas japonesas dando-lhe um giro no desenlace.